27 fevereiro 2015

Papo de Cacheada: Aceitando seu cabelo, como aceitei o meu.




     Cabelo cacheado é lindo e isso não se tem muita dúvida, mas até hoje muitas de nós cacheadas não conseguem se aceitar, seja por questões ou outras a verdade é que muitas vezes nós acabamos ouvindo o que dizem por ai e ainda hoje no século 21 muita gente acha que cabelo cacheado é feio, ruim e coisas do gênero e esse tipo de cabelo assim como o crespo ainda sofre muito pré-conceito apesar de isso está mudando.
       O cabelo cacheado é uma variação de cabelo entre as várias existentes, ele é um cabelo um pouco
mais difícil de cuidar do que o liso por exemplo, e precisa de mais cuidados como hidratação pelo menos uma vez a cada quinze dias, ele precisa de cuidados e produtos diferenciados pois normalmente é mais ressecado, esse tipo de cabelo já esteve e está ta moda neste verão. Mas sinceramente eu acho um pouco hipócrita essa coisa de dizer que está na moda, mas querem domar os cabelos cacheados, sério " Creme para cabelos cacheados e COMPORTADOS" " Com produto tal você pode ter um cabelo cacheado lindo e DOMADO"! Para tudo agora mesmo, como assim o cabelo cacheado é bonito só se ele estiver domado, a ideia do cabelo cacheado é ser livre, ele combina com a liberdade, então porque fazer tudo isso nele ? Qual é, o cabelo é bonito ao natural, como ele é, então tudo o que devemos fazer para eles é ajudá-los a serem saudáveis e naturais. Mas se você ainda acredita que cabelo cacheado é feio deixa eu mudar sua percepção primeiro vou te contar minha história com meu cabelo.

       Minha história cacheada:
     Eu cresci ouvido que o meu cabelo cacheado era feio, que eu tinha que penteá-lo, entre outros insultos ao meu cabelo, sempre fui incentivada a fazer químicas para deixá-lo liso, e com o tempo eu acabei acreditando em que tudo o que me diziam era real e fui deixando de usar meu cabelo solto, do quarto ano até mais ou menos a minha primeira série eu usava meu cabelo apenas em tranças ou rabos de cavalos supercontrolados, ou na prancha mesmo.
      E ainda com tudo isso eu não conseguia  achar o cabelo cacheado bonito e sempre sonhava com o dia em que iria deixar meu cabelo liso e pronto magicamente eu ia ficar mais bonita, pois também não me achava muito bonita com o cabelo cacheado. Com quinze anos eu comecei a pensar sobre o
que significava eu ter um cabelo liso, e acabei percebendo que não ia mudar o fato de  que eu continuaria a ser uma escrava da química que eu aplicasse seja ela inteligente, progressiva, ou outras quaisquer.
      Eu também comecei a analisar o porque eu queria isso tanto, o motivo geral da minha vontade e não me pareceu uma boa ideia, o que pareceu é que eu ia apagar uma parte de mim para agradar aos outros, sendo assim eu acabei desistindo de fazer algo no meu cabelo, comecei a procurar por post em blogs e vlogs sobre cabelos cacheados e como cuidar, assim eu comecei a ter um maior contato com meu cabelo, comecei a reconhecê-lo e a gostar dele solto e livre, comecei a me encontrar e me achar bonita com ele, eu fui aprendendo o que fazer no meu cabelo e então com o tempo eu comecei a me aceitar e a me amar, assim com meu cabelo cacheado.
      Não foi um processo fácil e ainda não é eu já quis muito desistir enquanto me aceitava, eu sempre ouvia e ouço coisas negativas sobre meu cabelo,  mas eu não deixo isso me abalar com o tempo o meu cabelo se tornou parte de mim, parte que sempre vou amar e cuidar. Hoje eu me sinto livre com meu cabelo, eu uma vez já alisei ele sim, e no momento em que vi o resultado bom, eu não me senti eu mesma, na verdade foi um acidente de percurso esse alisamento, em fim, eu me detestei sem meu cabelo, eu simplesmente não conseguia me ver. 
     Eu hoje acredito que o meu cabelo rebelado me represente, sim hoje eu não sou quem eu era á três anos atrás, faz pouco tempo em que eu aceitei o meu cabelo, que me aceitei, mas eu mudei muito hoje eu sou confiante e segura de mim mesma, eu gosto de ser assim, ele me libertou, hoje meu cabelo fica livre ele é como ele quer ser, se ele não quer ser controlado então tudo bem, se ele não quer ser disciplinado bom então ele realmente faz parte de mim, se ele quer ser livre e ficar como gosta, então ele vai ficar, não vai ser eu que vou acabar com a beleza que ele tem.
      Hoje eu sou livre, rebelada contra coisas erradas que ocorrem, eu nunca mais quero me livrar do meu cabelo, eu o amo e em consequência me tornei quem sou e o que sou, não é ruim ser natural é algo admirável, muitas pessoas não conseguem viver ao natural, eu não preciso ser domada, eu tenho tudo que preciso com o meu cabelo, quando eu deixei meu cabelo ser como ele quisesse eu comecei um processo árduo, difícil, mas não impossível, se você quer mudar também junte-se a corrente e venha ser livre, se você já mudou me abrace e vamos ser felizes juntas com nossos cabelos ao vento e a liberdade na nossa frente. 
     
   Cacheadas inspiração: 










Então o que acharam da minha história? Qual é a sua história cacheada ? Me conte tudo e se quiser pode deixar uma foto dos seus cabelos nos comentários vou adorar ver outras meninas corajosas que se aceitaram. E como estou pensando este post poderá e irá ser o primeiro de muitos para ajudar tanto quem quer se aceitar como quem já ta aí.

26 fevereiro 2015

Melhores seriados Britânicos que você deve ver



Para muitos séries são uma forma de diversão, eu particularmente amo, acredito que a maioria das pessoas hoje em dia tem pelo menos uma série que ama, e é sobre isso que vamos falar hoje. Como já falei aqui as séries britânicas sempre me encantam, a Inglaterra me encanta, e eu fiz uma pequena lista das cinco séries britânicas que mais amo, e que são consideradas as melhores para que vocês possam curtir algumas também.



Doctor Who 




 Se eu deixasse de falar deste clássico com certeza absoluta ia ser maluca, é por causa dele que muita gente assiste seriado britânico. Doctor Who já teve muitas versões, e tem uns 50 anos,a atual já está na oitava temporada, se você nunca viu Doctor Who, pelo menos deve ter ouvido sobre isso em qualquer lugar, é a história de um viajante do tempo conhecido como Doutor esse viajante pode aparecer em qualquer época e normalmente sempre há algo de errado, é como se fosse um herói que salva o dia desconhecido por todos. A série é muito boa, depois do primeiro capítulo você não para, é uma ótima pedida de ficção científica, divertido e cheio de confusões, o personagem não é fixo pois ele não é humano, e as temporadas se tornam cada vez melhores.



Sherlock



 Outro clássico britânico é Sherlock, o seriado se baseia na história de Shelock Holmes e é como se fosse uma versão atual do mesmo, se você já assistiu o filme  vai gostar muito da série,  é o mesmo ator que interpreta os dois papeis e a série se torna genial, cada capitulo é inesperado e muito viciante uma vez que você começou não para, eu considero ainda melhor que Doctor Who, e tudo se passa em Londres, além de cada episódio um mistério novo tem de ser solucionado, uma das melhores séries que já vi! Se ainda não viu o seriado vá logo conferir meu caro Watson!




Downton Abbey



 Essa série é uma de maior audiência da TV britânica, é série de época, mas ainda assim como Outlander é boa e sempre tem algo para te prender. A história de uma família  aristocrática Inglesa que tem títulos nobres e vive em uma mansão chamada Downton Abbey, calma não é tão chato quanto parece, eu também acha isso antes de assistir a série mas me surpreendi, não é como os contos de fada dentro deste mundo tem intrigas, histórias sem resolução, crimes, a primeira guerra, dramas familiares e tudo o que um bom seriado tem de ter só que claro de acordo com a época, mas nem tudo são flores esse seriado mostra também a visão da outra família que lá mora, seus empregados que vivem na parte de baixo da casa e tem de dar conta de todo o serviço e ainda tem seus próprios assuntos para resolver, uma serie incrível, pois te surpreende em tudo, no inicio não se dá muito para a série achando que é só mais uma história de pessoas ricas, mas na verdade ao assistir sua percepção muda e tudo que acontece  te prende e te faz ficar viciado sem nenhuma explicação, o melhor é que cada episódio tem novos problemas surgindo e desenrolar diferentes para outros, em fim é delicioso asistir a série.



Outlander
                                


 Desse seriado eu já falei aqui, eu amo esse seriado e claro ele não podia deixar de ser mencionado nesta lista, O seriado é sobre Claire e como sua vida muda após passar uns dias na escócia, está certo que é não é completamente inglês mas ele merece estar nesta lista. Toda a trama te envolve de um jeito muito fácil, algo bem básico deste seriado é que ele é de época sendo assim tem muita história o que eu adoro, nunca ficando sem assunto ainda mais quando se passa entre uma guerra! 




The White Queen



 Sim mais uma série de época os britânicos e eu amamos séries de época! Essa se passa durante a guerras das rosas em 1464, a trama toda é apresentada da perspectiva feminina de Elizabeth Woodville, Margaret Beaufort e Anne Neville. A guerra das rosas se passa entre os Yorks( cor branca) e os Lancasters(cor vermelha), Rei Edward IV da casa dos Yorks é coroado com ajuda do Lord Warwick e Edward é apaixonada por Elizabeth que é viúva, ele acaba por se casar em segredo com ela, e para o desespero do Lord ela exerce um poder muito forte sobre ele e warwick tenta manter sua posição e seu plano é casar sua filha com o irmão do rei. A mãe de Elizabeth( esposa do rei) é uma bruxa, então prepare-se para acontecimentos sobrenaturais, e e por isso que Margaret a despreza e sonha em ver seu filho no lugar do rei. A trama envolve guerra, disputa de poderes, e muitas outras coisas, a série é ótima e não deixa a desejar.


E ai amores o que acharam da seleção? espero que tenham gostado e se forem assistir me contem o que acharam nos comentários :) .

25 fevereiro 2015

20 coisas para fazer antes dos 20 anos



 Eu sempre quis fazer uma lista com um numero de coisas para fazer até certa idade, então decidi fazer esta lista de 20 coisas que desejo fazer antes dos meus 20 anos,eu já tinha visto isso com outras blogueiras e decidi fazer a minha própria, espero que vocês gostem e se identifiquem lendo e se quiserem podem roubar ideias okay? Okay ! ;)

Fazer intercâmbio

Aprender Alemão

Conhecer Gramado

Escrever um livro

Começar uma faculdade

Viajar para um lugar diferente

Conhecer o Japão

Visitar a muralha da China

Conhecer( conhecer, ir no show, abraçar, tudo) a One Direction

Completar um desafio da queles de projeto(365 dias,  extilo 6X6, etc.)

Aprender Violão

Aprender Violino

Conhecer Londres

Fazer um curso de fotografia

Ler " O Mundo de Sofia"

Escrever um música

Mudar um mundo

Fazer um projeto de uma roupa ( amo desenhar roupas :)

Conhecer minhas amigas virtuais( Ju, mands, Amanda, Wannne, Bel, AMO DEMAIS VOCÊS)

Ir em um show do Coldplay

Ir em um concerto de música clássica ( ópera ou apresentação solo)

Em fim gente essas são as coisas que quero fazer antes dos vinte, e espero que daqui a mais ou menos três anos e 5 meses eu tenha feito a maioria das coisas não precisa ser tudo,  em fim amores, espero que tenham gostado e que tenha inspirado vocês as suas próprias listas e comentem sobre minha lista!









24 fevereiro 2015

DIY- Laços para cabelo



  Esse DIY é uma gracinha, eu amo pois dá um charme todo especial no Look , eu amo pois sou toda fofa e amo esse tipo de coisa bem amorzinho. Deixando de lado tanta falação é bem fácil de fazer e fica muito Lindo e parece comprado. Vamos aprender?

Materiais:

Tecido
Cola quente
Tesoura
Presilha


Como Fazer:

  Após escolher o tecido, corte um pedaço dele em um retângulo de tamanho médio, depois dobre juntando as duas partes e cole com cola quente, dobre novamente as duas pontas laterais e cole. Junte o no meio como na foto :     


   Após isso cole as dobras  do meio.

 Após isso vamos fazer a o meio do laço cortando um retângulo menor que o anterior  em largura e maior em comprimento e fazendo o mesmo processo dobrando em duas partes horizontais e colando, passe cola em volta do meio do laço e passe o retângulo colado até encontrar a outra ponta então cole as duas pontas e corte o resto, depois é só colar a presilha ao laço e está pronto super fácil!

23 fevereiro 2015

A Esperança

               

   Este é o último livro da triologia Jogos Vorazes, neste livro Katniss entra no estilo mais brutal de arena: A guera, Após ser resgatada da arena por Plutarch, Haymitch e Finnick ela se encontra em um estado de pertubação mental por conta dos jogos e de tudo o que aconteceu com Peeta e o distrito doze, também precisa se recuperar dos machucados que a arena lhe deixou, fazendo a Katniss
equilibrada tornar-se um outra perturbada e amedrontada além de sem ação. Além de toda a problemática força que quer que ela seja o tordo e os distritos em peso rebelados. 
    Katniss agora se situa no distrito treze longe da capital e do alcance de Snow, sua família e Gale se encontram lá também todos a salvo, mas não Peeta, ele está na capital, ele está com eles. No começo do livro é notável que após estes jogos Katniss desmorona, não mais sendo contida e forte, agora vemos alguém frágil com pensamento longe que descreve o treze, nos conta algumas histórias sobre si mesma, sobre seu pai e sobre sua família por inteiro (incluindo aqueles que ela considera família) sobre o que aconteceu ao seu distrito, o que ocorre enquanto ela está lá, como eles tentam usá-la como tordo e tentam  convencê-la a ser a cara da revolução, conta sobre sua perspectiva das pessoas e de tudo a sua volta.
    O começo do livro mostra que o futuro rosta da revolução tem seus próprios demônios e que a cada momento tem de lutar contra eles, durante sua adaptação de quando sai do hospital pela primeira vez, recebe os primeiros impactos de estar no treze com a sua rotina diária e na maioria das vezes a ignora, como torna-se amiga de Finnick e sua relação com Gale, ao poucos a nova Katniss vai se adaptando ao lugar, as pessoas e a suas funções é quando decide por si, ser o tordo da revolução após ser levada ao doze e ver tudo o que tinha ocorrido ao seu povo, a raiva e a vontade de vingança e a esperança de ver Peeta novamente a fazem querer lutar.
 
 Quando pela primeira vez ela vê Peeta nas telas com Caesar ela se transtorna quando ao ver as pessoas o chamando de traidor, tudo que ela quer é acordar de um pesadelo real mas não pode. Acompanhamos ela em seu primeiro comercial, mas antes ela faz suas próprias exigências, uma delas com certeza é Peeta permanece vivo e livre de qualquer punição assim como os outros tributos que estão na capital, Prim fica com o gato, ela e Gale podem caçar na floresta, e ela mataria Snow. Sim uma de suas exigências era poder matar Snow por si mesma e esta seria a razão de mortes durante a real guerra.
    Quando o comercia começa a ser gravado eles descobrem que não podem simplesmente que não se pode controlar Katniss Everdeen e nem mandá-la fazer algo sumário pois nunca sairá real, será sempre algo artificial, durante muitas discussões resolve-se mandá-la para uma situação real onde  ela poderia soar real, mas nada de perigos afinal não se pode perder o Tordo, ela se dirige então ao distrito 8, para olhar os feridos dos confrontos entre a capital e os rebeldes, em um momento ela acha que não conseguiria fazer o que lhe era pedido mas ao final se sai muito bem. e solta a famosa frase   " Se nós queimarmos, você queimará conosco" , e outros Photoprops onde ela canta a canção da árvore forca( eu vou deixá-la no final da resenha).
   A história continua a surpreender pois Peeta continua com a capital até avisar sobre o bombardeio ao treze e Katniss perceber a realidade sobre Peeta e a capital, assim se recusando a ser o tordo e levando Coin a ter de resgatá-lo para que Katniss voltasse a desempenhar seu papel, mas ela se desilude com Peeta e acaba virando amiga da única pessoa que nunca se imaginaria, Johanna e elas duas decidem lutar querendo assim entrar no exercito e fazer tudo o possível para tomar o centro bélico da capital, mas apenas Katniss consegue passar, e é no distrito dois depois de um golpe na noz
como chamavam a maior montanha de panem centro bélico da capital que as coisas começam a mudar para Katniss e para os rebeldes, em um ato heroico ela acaba sendo atingida e levada de volta ao distrito treze o último local onde queria estar, acaba recuperada e agora vai direto para o começo de sua vingança contra Snow.
    A capital, sim o local onde Katniss tomaria suas atitudes mais inesperadas e ao mesmo tempo precisas onde a guerra é sentida e onde vidas são perdidas, ela é mandada com seu pelotão para o acampamento rebelde e lá espera por ordens para avançar, e quando recebe não hesita em fazê-lo apesar de ser apenas mais um comercial ela transforma em uma caçada pessoal ao presidente Snow, com sua equipe de filmagem Cressida e seus insetos, Boggs, gale e Peeta, sim o mesmo Peeta que uma vez tentou matá-la é mandado para seu esquadrão e assim que se lê o livro fica claro o porque, e o resto do esquadrão ela tenta alcançar Snow antes de Coin, vidas serão perdidas e lutas serão travadas, além disso mais um Jogo começará, o jogo mais cruel e mais desesperador A Guerra.
     O livro traz uma linguagem simples e um enredo de te fazer ficar horas perdido no livro com uma
história fluida e por vezes triste o problema e as percepções de Katniss novamente nos mostram os ocorridos, cada morte é sentida, apesar de algumas serem desnecessárias, o valor da vida é questionado, a vontade de vingança pode sobre por o valor da vida? Cada morte é mais um passo para o final de Snow e cada um dentro da guerra é uma peça que pode ser perdida. Quem vale mais ? Quem sobreviverá? No livro a todo momento somos levados a pensar sobre o assunto e como a guerra pode te transformar, em quase todos os momentos da última parte do livro sentimos tudo o que Katniss sente e visualizamos sua sede de vingança e sua sede de justiça e é por essa que se mata e morre.Justiça é tudo que Katniss quer e é tudo que ela terá, o livro surpreende a cada nova palavra e nos faz ler em velocidade relâmpago, você se envolve na história de um jeito tão grande que sente a crueldade do livro e a dor de cada um, se quer um livro piedoso este não é seu livro, a autora não utilizou de piedade nem de esforços, você vai sofrer com eles livro, os momentos são feitos para serem devorados e não desfrutados, pois é assim que é a guerra ela apenas devora sem desfrutar de nada. Tudo começa e termina aqui, você está pronto para isso ?



  A  Árvore-Forca

Você, você vem para a árvore?
Onde enforcaram um homem Que dizem que matou três
Coisas estranhas aconteceram aqui
 não mais estranho seria
Se nos encontrássemos à meia-noite na árvore-forca

Você, você vem para a árvore?
Onde o homem morto clamou para o seu amor fugir
Coisas estranhas aconteceram aqui
 não mais estranho seria
Se nos encontrássemos à meia-noite na árvore-forca

Você, você vem para a árvore?
Onde mandei você fugir para nós dois ficarmos livres.
Coisas estranhas aconteceram aqui
 não mais estranho seria
Se nos encontrássemos à meia-noite na árvore-forca

Você, você vem para a árvore?
Usar um colar de corda, e ficar ao meu lado 
Coisas estranhas aconteceram aqui
 não mais estranho seria
Se nos encontrássemos à meia-noite na árvore-forca

 


21 fevereiro 2015

Hora de crescer



  Então é isto terei de deixar os brinquedos para trás de vez, terei de deixar as brincadeiras bobas a todos os momentos para trás, terei que deixar momentos bons para trás, terei de deixar uma vida no passado. Mudança ela está ai e veio para acabar com as incertezas de adolescente da vida tão logo não mais serei uma, não por completo! Que palavra nova e descobertas elas me trarão? Que mudança ela me trará ? Tão logo chegará uma hora que terei de crescer de vez, em algum momento pois daqui a algum tempo eu estarei tendo o meu mundo em minhas mãos, serei responsável pelos próprios atos. Não mais estarei na proteção de alguém. É está na hora de mudar deixar a irresponsabilidade para trás.
  Não que vá deixar de fazer o que eu gosto, não que eu nunca mais vá brincar e nunca mais vá fazer piadas e me descontrair, não que nunca mais vá ser eu mesma, eu serei eu mesma, eu continuarei amando aqueles que eu amo,  eu continuarei fazendo aquilo que eu amo, sé terei mais responsabilidade. Eu estou aqui e eu estou vivendo, sendo empurrada para o vórtice de uma nova fase, não que eu não queira, eu quero esperei por isso há tanto tempo. Mas eu não sei o que pensar, não sei o que falar, ainda estou perdida, aos poucos tenho achado meu lugar no mundo, mas sinceramente não me achei ainda, não mudei, não vou mudar, ninguém nunca mudará minha essência.
   Mudança? Ora isso acontece com todos, ninguém nunca muda de verdade apenas se torna quem já era há algum tempo, não é porque mudamos que deixamos de ter partes imaturas elas sempre estarão lá, não é porque crescemos que deixamos de sonhar e ser livres, não você pode escolher não ter esta opção, apenas começa-se a viver seu verdadeiro eu, apenas vive com sonhos nos bolsos e razão nas mãos, talvez, só talvez, nos tornamos mais temerosos pelos não que estaremos  despreparados a perceber, mas a minha esperança será a minha fortaleza,  meu guia pela próxima fase, em fim todos tem que chegar nela, todos tem que vivê-la, todos um dia estarão nela , não há novidade nisso. A novidade é o que me espera, não que não ame o desconhecido, eu amo! Eu não tenho medo do que me espera, eu tenho medo de não alcançar o que eu quero eu tenho medo de não ser boa o suficiente. 
   Então a vida sege, o mundo segue, eu sigo e mudo de acordo com a música tocada, vamos lá para o desconhecido, para a mudança verdeira, para me tornar quem eu sou, para tudo que me espera neste vida nova que está tão perto, mas ainda um pouco longe, mas como os dias passam voando, como pássaros apressados para fugir do rigoroso inverno, e assim eu sigo neles vivendo, neles sonhando como uma águia solitária, como um anjo sozinho que ainda não encontrou seu caminho.

20 fevereiro 2015

Maquiagem Inspiração: Taylor Swift + maquiagem de Blank Space



  Taylor Swift sempre arrasa nos makes  isso é verdade, além das músicas é claro, em fim, eu acho o estilo dela lindo e eu copiaria sem falar muito, é um estilo ainda romântico, mas ainda assim o estilo que faz você se sentir linda e poderosa, sim amo este estilo e é nesse estilo que vamos nos concentrar. E como fazer a maquiagem de Blank Space em 5 passos.


  O primeiro de tudo que  nós temos que destacar em qualquer make dela é o batom, este em cores fortes e de preferencial vermelho que é a marca registrada da Miss Taylor Swift! Porém no Grammy 2015 ela usou um rosa clarinho muito bonito que deixou o make elegante.



  Outro produto que ela ama é o delineador, é quase sempre marca registrada nos makes dela.



   Nas premiações sombras mais escuras também sempre são usadas, mas ela utiliza as mais claras também como nos dois exemplos:



   Ela também é adepta do iluminador, de algum tempo para cá ela tem aparecido em clips e premiações com o iluminador.
 


    Lápis de olhos também estão dentro deste make, muitas vezes variam de mais escuro ( como preto, marrom) a mais claros ( como branco)



   Máscara para cílios variam as vezes usa colorida, e na maioria das vezes ela usa preto.



   Blush sempre é usado em cores claras, chegando ao natural para não ficar feio, obvio!


  Como fazer a maquiagem de Blank Space  em 5 passos básicos :

Após preparar a pele, comece :

Passo 1:

Passe sombra grafite no côcavo e esfume bem.

Passo 2:
  Com um delineador líquido e pincel aplique o delineador, no canto interno o traço deve ser fino e no meio da pálpebra ele deve engrossar finalizando em um gatinho bem cheio.
Passo 3: 
 Use uma sombra perolada para iluminar perto da sobrancelha, no centro das pálpebras e no canto interno.
Passo 4: 
 Coloque cílios postiços e use uma máscara de cílios para dar volume e finalize com uma alongadora para  levantar o olhar.
Passo 5:
  Faça o contorno da boca com um nude ou vinho e a preencha com ele.( isso vai potencializar o batom)  e com ajuda de um pincel passe o batom vinho cremoso .
Finalizado sua produção num estilo bem Blank Space para se sentir poderosa!