12 fevereiro 2015

Corações de Ferro

     

  O filme que estreou dia 5 de fevereiro sobre a segunda guerra mundial que em Inglês se chama Fury, fúria se traduzido e que em português se chama Corações de Ferro, com um elenco brilhante como Brad Pitt, Logan Lermam, Shia LaBeouf e Michael Peña com a direção David Ayer.
   Durante a segunda Guerra Wardaddy (Brad Pitt) e seus soldados são encarregados de atacar os soldados alemães dentro da própria Alemanha, depois do dia D onde os aliados começam a vencer, a situação não é das melhores mais rápidos e superiores os alemães continuam a lutar e Wardaddy e seus cinco soldados em seu tanque de guerra fúria(Fury), nele ele e seus soldados acabam vivendo sob estresse e muitas vezes num ambiente claustrofóbico onde durante as lutas podem morrer, depois da morte de um dos companheiros é necessário um novo substituto e este é o novato Normam( Logan Lermam), que tem de aprender a lutar e sobreviver na guerra, uma das promessas do sargento que faz uma promessa de vencer com eles e terminar a guerra com todos vivos.
  O filme em si é bem interessante e tem base na História, sempre gostei de filmes assim de História e da segunda guerra mundial, mas o filme é bastante brutal em várias partes, ele não é aqueles filmes bonitinhos onde a guerra é mais leve, menos surpreendente, mais romântica, nada disso esse filme reproduz o ambiente apertado de um tanque de guerra inclusive poucos filmes se passam assim dentro de um taque em grande parte do tempo, a todo momento é revelado a realidade da guerra, corpos para todos os lados, sendo arrastados por caminhões, e essa foi uma das partes mais marcantes vê os mortos sendo simplesmente desprezados por todos os lados, nos acampamentos, pessoas machucadas, inimigos presos e sendo executados sumariamente e brutalmente, basicamente te inserem dentro da guerra de forma mais real possível.                     Uma das coisas que mais me impressionou além da fotografia maravilhosa que parece bem real, é a atuação de cada um como se realmente aquilo fosse de verdade e na realidade houve um grande preparamento de cada ator para entrar em cena e ser o mais convincente possível o que ajuda a trama a ficar ainda mais incrível, as cenas de batalhas por vezes te prendem e te fazer ficar nervoso com o  que  vem a seguir, as cenas dentro e fora do tanque fazem você acompanhar a história com um coração na mão, uma das cenas de guerra mais impressionantes sem dúvida é a que Fury enfrenta o tanque de guerra alemã mais poderoso o Tiger, que era mil vezes mais superior e resistente ao dos aliados deixando você sem palavras ou reação neste momento.                                                                   
Todo filme leva uma trama bem fluida, ele é um pouco pesado por isso só é indicado para maiores de 16 anos, mas com alguém você pode entrar, as partes pesadas estão bem focadas, os problemas, tiroteios, batalhas e cada cena tem algo para mostrar que a guerra não é uma brincadeira, e você acompanha toda a mudança de Normam que assim como você, não estava preparado para as brutalidades e inclusive as severas repreensões de seus próprios companheiros, uma cena que me deixou a pensar durante algum tempo foi como naquele momento os homens que lá já estavam a mais tempo que o Normam estavam tão acostumados aos ambiente brutal e nada amigável que até mesmo tratavam as pessoas que não tinham muito a ver com a guerra de forma violenta, o meio acabou os tornando mais brutais e violentos. 
     A cena em que Normam é obrigado a ter relações sexuais com uma garota assustada pelo seu próprio comandante foi uma das quais me levou a pensar isso, apesar de ter sido bonito essa parte pois aquilo se transformou em uma paixão de pouco tempo por parte dos dois, além das provocações e as maldades que seus companheiros fizeram com a garota e sua irmã e a cena em que Normam se recurou a matar um alemão e foi brutalmente obrigado, pois para quem já estava lá não era mais tão importante, isso mostra como a guerra pode mudar uma pessoa, essa evolução do novato e todos os acontecimentos são enfatizados, deixando você mais interessado em ver o final deste filme. Ninguém é santo neste filme os aliados são ruins e os nazistas também, essa parte eu gostei pois muitas vezes nos mostram os santos e heróis que são os aliados e os perversos que são os alemães neste filme não há essa convenção nada de esteriótipos apenas a verdade nua e crua. Eu recomendo esse filme um filme que foca mais numa realidade e menos em deixar quem está no cinema confrontável com a guerra, nada de conforto você é inserido com brutalidade na guerra e nada de beleza tudo é mostrado, tanto a beleza quando as coisas que as vezes horrorizam, sobre a dublagem não posso dizer nada pois eu o assisti legendado, foi bom, esse filme tem um enredo muito bom, apesar de eu não ter curtido muito o final talvez seja porque achei que o final seria bem diferente do que foi e esperava muito que realmente fosse mas não foi, apesar disso foi um final bastante épico se poderia assim dizer , épico porém como todo o filme real, e talvez seja por isso que eu não gostei pois foi muito real, é como na realidade acontece e eu queria um final mais como nos outros filmes um final feliz não espere por um final feliz pois não é, mas não o final não é ruim é épico só não estava acostumada com um final real, uma fotografia de primeira e uma história eletrizante, porém difícil de ser assistido esse filme vai te deixar inquieto durante todos os momentos, porque como se diz nos cartazes uma guerra nunca acaba silenciosamente.

                                      Trailer :