21 fevereiro 2015

Hora de crescer



  Então é isto terei de deixar os brinquedos para trás de vez, terei de deixar as brincadeiras bobas a todos os momentos para trás, terei que deixar momentos bons para trás, terei de deixar uma vida no passado. Mudança ela está ai e veio para acabar com as incertezas de adolescente da vida tão logo não mais serei uma, não por completo! Que palavra nova e descobertas elas me trarão? Que mudança ela me trará ? Tão logo chegará uma hora que terei de crescer de vez, em algum momento pois daqui a algum tempo eu estarei tendo o meu mundo em minhas mãos, serei responsável pelos próprios atos. Não mais estarei na proteção de alguém. É está na hora de mudar deixar a irresponsabilidade para trás.
  Não que vá deixar de fazer o que eu gosto, não que eu nunca mais vá brincar e nunca mais vá fazer piadas e me descontrair, não que nunca mais vá ser eu mesma, eu serei eu mesma, eu continuarei amando aqueles que eu amo,  eu continuarei fazendo aquilo que eu amo, sé terei mais responsabilidade. Eu estou aqui e eu estou vivendo, sendo empurrada para o vórtice de uma nova fase, não que eu não queira, eu quero esperei por isso há tanto tempo. Mas eu não sei o que pensar, não sei o que falar, ainda estou perdida, aos poucos tenho achado meu lugar no mundo, mas sinceramente não me achei ainda, não mudei, não vou mudar, ninguém nunca mudará minha essência.
   Mudança? Ora isso acontece com todos, ninguém nunca muda de verdade apenas se torna quem já era há algum tempo, não é porque mudamos que deixamos de ter partes imaturas elas sempre estarão lá, não é porque crescemos que deixamos de sonhar e ser livres, não você pode escolher não ter esta opção, apenas começa-se a viver seu verdadeiro eu, apenas vive com sonhos nos bolsos e razão nas mãos, talvez, só talvez, nos tornamos mais temerosos pelos não que estaremos  despreparados a perceber, mas a minha esperança será a minha fortaleza,  meu guia pela próxima fase, em fim todos tem que chegar nela, todos tem que vivê-la, todos um dia estarão nela , não há novidade nisso. A novidade é o que me espera, não que não ame o desconhecido, eu amo! Eu não tenho medo do que me espera, eu tenho medo de não alcançar o que eu quero eu tenho medo de não ser boa o suficiente. 
   Então a vida sege, o mundo segue, eu sigo e mudo de acordo com a música tocada, vamos lá para o desconhecido, para a mudança verdeira, para me tornar quem eu sou, para tudo que me espera neste vida nova que está tão perto, mas ainda um pouco longe, mas como os dias passam voando, como pássaros apressados para fugir do rigoroso inverno, e assim eu sigo neles vivendo, neles sonhando como uma águia solitária, como um anjo sozinho que ainda não encontrou seu caminho.