27 fevereiro 2015

Papo de Cacheada: Aceitando seu cabelo, como aceitei o meu.




     Cabelo cacheado é lindo e isso não se tem muita dúvida, mas até hoje muitas de nós cacheadas não conseguem se aceitar, seja por questões ou outras a verdade é que muitas vezes nós acabamos ouvindo o que dizem por ai e ainda hoje no século 21 muita gente acha que cabelo cacheado é feio, ruim e coisas do gênero e esse tipo de cabelo assim como o crespo ainda sofre muito pré-conceito apesar de isso está mudando.
       O cabelo cacheado é uma variação de cabelo entre as várias existentes, ele é um cabelo um pouco
mais difícil de cuidar do que o liso por exemplo, e precisa de mais cuidados como hidratação pelo menos uma vez a cada quinze dias, ele precisa de cuidados e produtos diferenciados pois normalmente é mais ressecado, esse tipo de cabelo já esteve e está ta moda neste verão. Mas sinceramente eu acho um pouco hipócrita essa coisa de dizer que está na moda, mas querem domar os cabelos cacheados, sério " Creme para cabelos cacheados e COMPORTADOS" " Com produto tal você pode ter um cabelo cacheado lindo e DOMADO"! Para tudo agora mesmo, como assim o cabelo cacheado é bonito só se ele estiver domado, a ideia do cabelo cacheado é ser livre, ele combina com a liberdade, então porque fazer tudo isso nele ? Qual é, o cabelo é bonito ao natural, como ele é, então tudo o que devemos fazer para eles é ajudá-los a serem saudáveis e naturais. Mas se você ainda acredita que cabelo cacheado é feio deixa eu mudar sua percepção primeiro vou te contar minha história com meu cabelo.

       Minha história cacheada:
     Eu cresci ouvido que o meu cabelo cacheado era feio, que eu tinha que penteá-lo, entre outros insultos ao meu cabelo, sempre fui incentivada a fazer químicas para deixá-lo liso, e com o tempo eu acabei acreditando em que tudo o que me diziam era real e fui deixando de usar meu cabelo solto, do quarto ano até mais ou menos a minha primeira série eu usava meu cabelo apenas em tranças ou rabos de cavalos supercontrolados, ou na prancha mesmo.
      E ainda com tudo isso eu não conseguia  achar o cabelo cacheado bonito e sempre sonhava com o dia em que iria deixar meu cabelo liso e pronto magicamente eu ia ficar mais bonita, pois também não me achava muito bonita com o cabelo cacheado. Com quinze anos eu comecei a pensar sobre o
que significava eu ter um cabelo liso, e acabei percebendo que não ia mudar o fato de  que eu continuaria a ser uma escrava da química que eu aplicasse seja ela inteligente, progressiva, ou outras quaisquer.
      Eu também comecei a analisar o porque eu queria isso tanto, o motivo geral da minha vontade e não me pareceu uma boa ideia, o que pareceu é que eu ia apagar uma parte de mim para agradar aos outros, sendo assim eu acabei desistindo de fazer algo no meu cabelo, comecei a procurar por post em blogs e vlogs sobre cabelos cacheados e como cuidar, assim eu comecei a ter um maior contato com meu cabelo, comecei a reconhecê-lo e a gostar dele solto e livre, comecei a me encontrar e me achar bonita com ele, eu fui aprendendo o que fazer no meu cabelo e então com o tempo eu comecei a me aceitar e a me amar, assim com meu cabelo cacheado.
      Não foi um processo fácil e ainda não é eu já quis muito desistir enquanto me aceitava, eu sempre ouvia e ouço coisas negativas sobre meu cabelo,  mas eu não deixo isso me abalar com o tempo o meu cabelo se tornou parte de mim, parte que sempre vou amar e cuidar. Hoje eu me sinto livre com meu cabelo, eu uma vez já alisei ele sim, e no momento em que vi o resultado bom, eu não me senti eu mesma, na verdade foi um acidente de percurso esse alisamento, em fim, eu me detestei sem meu cabelo, eu simplesmente não conseguia me ver. 
     Eu hoje acredito que o meu cabelo rebelado me represente, sim hoje eu não sou quem eu era á três anos atrás, faz pouco tempo em que eu aceitei o meu cabelo, que me aceitei, mas eu mudei muito hoje eu sou confiante e segura de mim mesma, eu gosto de ser assim, ele me libertou, hoje meu cabelo fica livre ele é como ele quer ser, se ele não quer ser controlado então tudo bem, se ele não quer ser disciplinado bom então ele realmente faz parte de mim, se ele quer ser livre e ficar como gosta, então ele vai ficar, não vai ser eu que vou acabar com a beleza que ele tem.
      Hoje eu sou livre, rebelada contra coisas erradas que ocorrem, eu nunca mais quero me livrar do meu cabelo, eu o amo e em consequência me tornei quem sou e o que sou, não é ruim ser natural é algo admirável, muitas pessoas não conseguem viver ao natural, eu não preciso ser domada, eu tenho tudo que preciso com o meu cabelo, quando eu deixei meu cabelo ser como ele quisesse eu comecei um processo árduo, difícil, mas não impossível, se você quer mudar também junte-se a corrente e venha ser livre, se você já mudou me abrace e vamos ser felizes juntas com nossos cabelos ao vento e a liberdade na nossa frente. 
     
   Cacheadas inspiração: 










Então o que acharam da minha história? Qual é a sua história cacheada ? Me conte tudo e se quiser pode deixar uma foto dos seus cabelos nos comentários vou adorar ver outras meninas corajosas que se aceitaram. E como estou pensando este post poderá e irá ser o primeiro de muitos para ajudar tanto quem quer se aceitar como quem já ta aí.