08 junho 2015

Estou lendo: A bibliotecária de Auschwitz




   Num mundo onde a guerra e o ódio mostram sua face mais cruel uma garota de apenas 14 anos, oito livros e um professor lutam para trazer a alegria dos livros para um pavilhão em Auschwitz, para as crianças que vivem em meio a sofrimento e mortes. O livro é baseado na história real de Dita que esteve em posse de uma biblioteca quando portar o mais simples livro naquele lugar era digno de morte.
   Um dos pontos mais abordados no livro até onde estou lendo e notei é o poder dos livros, como eles podem mudar e trazer esperança a quem não mais tinha, Dita e o professor que conseguiu juntar uma biblioteca baseada em oito livros que eram trazidos ilegalmente e ajudavam a compor as aulas improvisadas. 
   Dita sabe o quão perigoso seu trabalho é se for pega com um único livro isso significará sua morte e tudo complica quando os nazistas visitam o barracão com doutor Menguele que acaba prestando muita atenção em Dita que acabou não tendo tempo de guardar os livros e tem de escondê-los em seu vestido, chamando atenção dele que jura descobrir os segredos da garota que agora vê-se apavorada pelo doutor e o medo de ser descoberta e levar todos com ela.
  Dita mostra muita bravura a enfrentar tudo e tentar continuar com o barracão, e claro essa era uma ideia e uma realidade construida por Hirsch que com o tempo ela descobre ter vários segredos e mistérios, ela entenderá os segredos do campo, conseguirá sair bem desta dura tarefa infligida a ela, segundo a mesma ela continuou pois no fundo sabia que não iria para as câmaras de gás , ela conseguirá dar conta de seu trabalho? 



Resenha final em breve quando a leitura acabar.