11 agosto 2015

Resenha: A Bliotecária de Auchwitz

   http://dammit.com.br/wp-content/uploads/2014/08/


http://4.bp.blogspot.com/-D-2w4JIhyWs/VPouMh4wRQI/AAAAAAAAKSs/geiXRnNVBXQ/s1600/
Edita Kraus atualmente
    A história de sobrevivência no campo de concentração mais temido da história, uma garota, oito livros e um professor foi o necessário para mudar uma história e várias vidas. Dita Dorachova, hoje Dita Kraus foi deportada para auchwitz ainda uma criança, cresceu no campo de extermínio, num campo chamado familiar, onde havia uma creche para as crianças, não é fácil de visualizar crianças em Auchwitz, mas elas existiam, e Dita trabalhava neste barracão, ela era a bibliotecária que cuidava de uma tesouro proibido, os livros.
    Depois de ser expulsa de casa, ir morar no gueto de Trezín com seus pais, Dita é novamente transferida para um lugar ainda pior, Auchwitz, é nele que a história começa, conta como o campo familiar era um lugar esquisito para o meio do lamaçal do campo de concentração, como a mais um dia é algo a ser comemorado e como os rumores do fim da guerra enchiam todos de esperança. A bibliotecária descreve como é viver no campo e como Menguele, o anjo da morte, decidia quem vive e morre. 
http://img.radio.cz/pictures/c/historie/
Edita ainda menina
   O relato as vezes triste, outras angustiantes, te leva a perceber o quanto um livro pode mudar um local, o quanto a coragem pode ser importante. Durante todo o filme a esperança da saida do campo é citada e muitas vezes como algo inalcançável, o livro retrata de maneira realista e as vezes brutal o que acontecia no campo mais cruel, a maior maquina de matar nazista. Dita, seu pai, sua mãe, são alguns dos protagonistas da história, os professores, o Fred Hirsh, alguns nazistas importantes são comentados como eles se apropriavam do poder para maltratar cada um dos judeus. 
    No relato ainda há Margit e outra amiga de Edita, as duas também tem partes de suas histórias contadas como uma delas acabou sendo alvo de uma paixão de uma nazista chamado Viktor que tentou salvá-la do horror do campo. O livro é muita fácil de ler com uma narrativa simples, porém o que o torna difícil são os fatos que se passam nele. Um livro muito bom, nem que escrevesse cinco resenhas conseguiria captar o livro todo, você teria de ler para compreender.

Book Trailer: