07 setembro 2015

Da Janela

  Photograph...


   Olhar pela janela, ver o mundo lá fora
   Eu esqueço de mim mesma, 
   Esqueço de existir, eu me torno uma causa
   Eu luto pela causa,
   Escrevo e escrevo, um papel e uma caneta
   O mundo a descobrir
   Eu passo pelas pessoas e elas por mim
   Eu crio uma nova identidade
   Me escondo nela
   Lutar, pela solidão ou amizade
   Sou tão jovem, tão inocente
   Não conheço metade deste mundo
   Crio histórias de heróis, imaginários como o mundo criado
   Nos sonhos eu vivo cada história 
   Escondo-me nelas
   Vivo no meu novo lugar
   Não mais existo agora, eu apenas sou criação
   Fruto de uma vaga imaginação 
   Criatura inabalável
   Criar é parte de viver
   Até a vida tem seus momentos de existência
   Não me apego a eles, não me apego a nada
   No entanto vivo-os
   Vivo-os e este será meu legado.